Domingo, 21 de Outubro de 2018    Responsável: Jota Oliveira    Fone: 67 9988-5920

Adecoagro e MPF faz acordo e usina investirá em projeto ambiental


Inquéritos investigam a relação entre a pulverização aérea de agrotóxicos e prejuízos ambientais e econômicos nos arredores
Na foto, usina de álcool de propriedade da Adecoagro, em Ivinhema. (FOTO: Divulgação)

A Justiça Federal homologou acordo firmado entre o Ministério Público Federal (MPF), o Ministério Público do Estado de Mato Grosso do Sul (MPMS) e a empresa Adecoagro Vale do Ivinhema S.A, que efetivou a doação de R$ 362 mil à Associação dos Produtores Orgânicos do Mato Grosso do Sul e de R$ 250 mil para pesquisas ambientais desenvolvidas pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa).

Também foi criado o Comitê de Avaliação de Novas Reclamações e Protocolo de Solução de Conflitos e definido um sistema de transparência para acompanhamento da atividade de pulverização aérea de agrotóxicos por parte da empresa.

 

VENENO AGRÍCOLA

O acordo se deu após instauração de Inquéritos Civis pelo Ministério Público do Mato Grosso do Sul que investiga possível relação entre a mortandade de bichos-da-seda nos municípios de Deodápolis, Glória de Dourados e Ivinhema e a pulverização aérea de agrotóxicos praticada pela empresa, causando danos aos sericultores locais.

Outros procedimentos foram instaurados, tanto pelo MPMS quanto pelo MPF, com o objetivo de apurar possíveis danos ambientais pelo mesmo motivo, incluindo morte de vegetação nativa e pastagem nos arredores de Ivinhema e Novo Horizonte do Sul.

As investigações não comprovaram nexo causal entre as atividades da Adecoagro e os danos ambientais verificados. Mesmo assim a empresa celebrou o acordo de cooperação, se comprometendo a efetivar os investimentos descritos e a tomar atitudes preventivas concernentes à aplicação de agrotóxicos. (Com informações Sul News).


Fonte: Sul News